Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Pedro Gomes, coordenador interconcelhio da Rede de bibliotecas

escolares fala-nos sobre o  Concurso Ibérico "Três Imagens... Quantas Emoções?"

 

 

O Concurso:  A Câmara Municipal de Castelo Branco, o Centro de Cultura Contemporânea e a Rede de Bibliotecas Escolares, promovem o Concurso Ibérico “Três Imagens…Quantas Emoções!?”, uma iniciativa que decorre da Ilustrarte’18 - Bienal Internacional de Ilustração para a Infância.

 

Localização e Horário:  VIII Bienal Internacional de Ilustração para a infância – Ilustrarte 2018 patente no Centro de Cultura Contemporânea de Castelo Branco (CCCCB) Campo Mártires da Pátria, S/N (Devesa) 6000-097 Castelo Branco T: 272 348 170 Terça a Domingo 10h00-13h00 e das 14h00-18h00

 

Destinatários e condições:  Todos os alunos matriculados, no ano académico 2017/18, no ensino básico, secundário e superior, público e privado e a jovens com idade igual ou inferior a 25 anos que não se encontram nas categorias anteriores, de Portugal e Espanha.

 

Calendário e inscrições:  Pré-inscrições online até 8 de outubro. Prazo de entrega de trabalhos: 11 de novembro de 2018 Divulgação de resultados: 10 de dezembro de 2018 Cerimónia de Entrega de Prémios: Data a anunciar

 

Categoria dos trabalhos:  Cada concorrente pode enviar até ao máximo dois trabalhos. Categorias: Suporte Escrito - Poesia ou texto narrativo. Suporte Audiovisual - Stopmotion, Animação Digital ou Trailer (Imagem real ou animada).

 

Objetivos:  Incentivar a criatividade literária e multimédia de crianças e jovens de Portugal e Espanha; Sensibilizar para a dimensão estética; Promover a multiliteracia; Estimular a utilização de diversos suportes de criação; Promover a escrita criativa

 

Prémios:  Viagens a Madrid e a Castelo Branco; Livros; Cursos online de escrita criativa e de animação; Tablets; MP4s; Máquinas fotográficas; Entradas em Museus na cidade de Castelo Branco e em espetáculos no Cine-teatro Avenida, entre muitos outros.

 

Organização:Câmara Municipal de Castelo Branco; Centro de Cultura Contemporânea e a Rede de Bibliotecas Escolares

 

Cofinaciamento: Interreg España-- Portugal - 1234Redes.con

 

Parceiros: DGE (Direção Geral de Educação); DGLAB (Direção Geral do Livro Arquivos e das Bibliotecas), PNL2027 (Plano Nacional de Leitura 2027); CCCTiCUa (Centro de Competências TIC da Universidade de Aveiro); IPCB (Instituto Politécnico de Castelo Branco); UBI (Universidade da Beira Interior); IEUM (Instituto de Educação da Universidade do Minho); CITI (Centro de Insvestigação para as Tecnologias Interativas); Fundación Germán Sánches Ruipérez; Laboratório Emília de Formação; CEPLI (Centro de Estudios de Promoción de la Lectura y literatura Infantil); ST-Arte; Paleta das Letras

 

apoios.jpg

 

Toda a informação está disponível no site de apoio ao concurso: https://literacias.net/3imagens/ ou no site da Câmara Municipal de Castelo Branco e dos Parceiros

 

Mail direto para a comissão Organizadora: 3imagens@cm-castelobranco.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

cartaz_PT-1.jpg

Regulamento | QR Code do formulário

 

cartaz_ES-1.jpg

Regulamento (ES) |

 

 

No âmbito da VIII Bienal Internacional de Ilustração para a infância – Ilustrarte 2018, patente no Centro de Cultural Contemporânea de Castelo Branco, inaugurada dia 25 de abril de 2018, com encerramento a dia 5 de outubro de 2018, a Câmara Municipal de Castelo Branco, a Rede de Bibliotecas Escolares, os parceiros e a Comissão Organizadora lançam o Concurso – “Três Imagens... Quantas Emoções?”, três imagens quantas recriações, quantas criações?

 

Os participantes devem fazer prova de visita à VIII Bienal Internacional de Ilustração para a infância – Ilustrarte 2018, patente no Centro de Cultural Contemporânea de Castelo Branco. Esta prova deverá ser efetuada na pré-inscrição online, em formulário próprio disponível em: http://www.cm-castelobranco.pt/ através do envio de uma fotografia tipo “selfie” num dos espaços da exposição ou do CCCB e a digitalização ou fotografia (nítida) do bilhete de entrada na Exposição.

 

Os trabalhos a concurso deverão inspirar-se em três das ilustrações expostas, de quaisquer ilustradores, na VIII Bienal Internacional de Ilustração para a infância – Ilustrarte 2018.

 

O concurso está aberto a todos os alunos matriculados, no ano académico 2017/18, no ensino básico, secundário e superior, público e privado e a jovens com idade igual ou inferior a 25 anos que não se encontram matriculados, de Portugal e Espanha.

 

Por favor, consulte o regulamento para saber mais.

 

Conteúdo relacionado:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

História vencedora no formato vídeo do 1º e 2º Anos: "O menino José Afonso" - EB1/JI Fernando de Bulhões, Santo António dos Cavaleiros | Fernando de Bulhões 2º A | Sara Lopes

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Menção Honrosa: Categoria 3.º ciclo / secundário.

 

Título: Fake News
Autores: Filipa Oliveira, Maria Galhano, Maria Inês Santos, 10.º ano
Professor orientador: Lucinda Bento
Agrupamento de Escolas Águeda Sul, Escola Secundária Marques Castilho, Águeda

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Dia 10 de junho. Cine-teatro de Pombal.

 

 

Conteúdo relacionado:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

concurso BG cartaz.jpg

 

A Biblioteca Municipal Vicente Campinas de Vila Real de Santo António acolhe na próxima quarta-feira, 13 de junho, entre as 10 e as 15 horas, a quarta edição do Concurso de Leitura do Baixo Guadiana, promovido  pela Rede de Bibliotecas do Baixo Guadiana, que engloba as bibliotecas municipais e escolares dos municípios de Alcoutim, Castro Marim e Vila Real de Santo António.

 

Destinado aos alunos do 3º Ciclo do Ensino Básico, o concurso contará este ano com a participação de 21 concorrentes.

 

O concurso conta com três momentos: Prova Escrita sobre a obra *Mar Me Quer* de Mia Couto; Prova de leitura em voz alta; e Prova de argumentação sobre uma obra à escolha de cada participante.

 

Anabela Baptista

Coordenadora interconcelhia

Autoria e outros dados (tags, etc)

Captura de ecrã 2018-06-11, às 19.25.08.png

 Ver trabalhos premiados | Ver escolas premiadas |

 

Este concurso visou promover o conhecimento do património cultural europeu nas suas múltiplas dimensões e mutações, dinamizando  iniciativas que garantam a sua sustentabilidade, proteção e diálogo entre diferentes realidades culturais.

 

Parabéns aos vencedores!

 

Conteúdo relacionado:

Entrega do Prémio Escolar AEPC 2018 | blogue RBE

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Os alunos da turma do 3.º E da Escola Básica de Santiago Maior-Beja dedicam uma música a todos os livros e autores envolvidos no Miúdos a votos!

E como cantam!

Autoria e outros dados (tags, etc)

cnl.jpg

 DN | Lusa

 

Mais de 200 alunos de escolas de todo o país vão participar, no dia 10 de junho, na final do Concurso Nacional de Leitura, durante a qual serão desafiados a prestar provas de escrita e de leitura.

 

 

A ter lugar no Teatro-Cine de Pombal, a final do concurso - que este ano acontece no Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas - consistirá numa prova em que os alunos concorrentes fazem a "defesa" de um livro, escolhido por eles, e são avaliados pela expressividade da leitura e pela capacidade de argumentação, segundo informação do Plano Nacional de Leitura (PNL), responsável pela iniciativa.

 

Desta prestação resultarão 20 finalistas para disputar a última prova deste concurso. No final, são atribuídos três prémios e duas menções honrosas a cada um dos ciclos de ensino (1.º, 2.º e 3.º ciclos e secundário).

 

De acordo com a informação disponível na página oficial do PNL, este ano registaram-se, para participar na iniciativa, cerca de 5.000 alunos provenientes de mil escolas portuguesas, situadas em Portugal continental e ilhas, mas também noutros países, como Cabo Verde, Angola, Moçambique e São Tomé e Príncipe.

 

Houve um primeiro momento escolar, a que se seguiu o municipal e o intermunicipal, durante os quais os participantes foram sendo selecionados até serem identificados e apurados os 204 alunos, que vão estar presentes na final.

 

Centenas de professores, de professores bibliotecários, mediadores de leitura e as próprias famílias participam e animam este concurso de leitura e escrita.

 

 

As provas a serem prestadas irão permitir que um júri qualificado avalie as capacidades de leitura expressiva e de argumentação dos alunos concorrentes, em defesa do livro que os próprios escolheram levar à final.

 

Esta é a 12.ª edição do Concurso Nacional de Leitura (CNL), uma iniciativa do Plano Nacional de Leitura 2027, em parceria com a Rede de Bibliotecas Escolares, a Direção Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas, o Instituto Camões, a Direção de Serviços de Ensino e Escolas Portuguesas no Estrangeiro.

 

 

DN. (2018). Alunos portugueses disputam final de concurso nacional de leitura no dia de Camões. [online] Available at: https://www.dn.pt/lusa/interior/alunos-portugueses-disputam-final-de-concurso-nacional-de-leitura-no-dia-de-camoes-9423023.html [Accessed 9 Jun. 2018].

 

Ligações relacionadas:

Autoria e outros dados (tags, etc)

rede.PNG

 por Rita Pimenta | ler no Público

 

Professores e alunos de todo o país trouxeram a Antiguidade para as salas de aula. Resultou. Crianças e jovens lêem os clássicos e gostam. Os prémios das Olimpíadas da Cultura Clássica são entregues nesta sexta-feira em Lisboa.

 

Perto de dois mil alunos de dezenas de escolas conviveram com Ulisses e Penélope, conheceram Zeus e os Jogos Olímpicos e exploraram o Labirinto de Creta com o Minotauro. Depois, participaram nas Olimpíadas da Cultura Clássica, uma iniciativa da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE), da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e das autoras do projecto Olimpvs.net.

 

Nesta sexta-feira, os melhores trabalhos de escrita, artes e multimédia recebem prémios na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. O secretário de Estado da Educação, João Costa, vai lá estar.

 

O projecto foi anunciado em Novembro do ano passado, tendo como propósito “manter vivo o espírito humanista do conhecimento clássico”, como afirmou na altura Teresa Santa-Clara, da RBE. E “a resposta das escolas foi muito superior à esperada”, disse agora ao PÚBLICO.

 

Entraram no concurso cerca de mil trabalhos sobre Antiguidade Clássica escritos por alunos do 4.º ao 12.º ano, enquanto nas provas de artes e multimédia participaram 800 estudantes. Cristina Pimentel, presidente do júri, disse ao PÚBLICO: “Tínhamos pensado que, se nos chegassem 20 ou 30 trabalhos, já ficaríamos contentes. Foi uma bela surpresa.”

 

A adesão das escolas foi tal que tiveram de encerrar a plataforma de inscrição online para pedidos de conferências à volta do tema e do projecto, informa a professora da área de Literaturas, Artes e Culturas, dizendo que “choveram pedidos”.

 

Começa assim a ser cumprido o desejo das autoras da colecção Olimpvs.net, Ana Soares, professora, e Bárbara Wong, jornalista do PÚBLICO: “Estender este gosto pelos clássicos a todas as escolas.”        

 

Esculturas, banda desenhada e humor

Cristina Pimentel valoriza o trabalho dos professores-bibliotecários e diz ter acontecido exactamente o que desejavam: “A ligação entre professores de várias disciplinas. Docentes de Língua Portuguesa, História, Educação Visual e Tecnológica trabalharam em conjunto.” Para o ano, terá de ser revista “a estrutura de funcionamento”, anuncia. “Estamos felizes, mas exaustas.”

 

Receberam esculturas, jogos de tabuleiro, bandas desenhadas, cartazes e até uma instalação artística (de quadros com poemas). Noutro registo, entraram no concurso filmes, jogos de computador, páginas Web e um e-book. “Trabalhos maravilhosos”, diz a jurada, que assumiu a dificuldade em escolher os premiados. A prová-lo está o facto de o primeiro prémio nesta categoria de artes/multimédia ter sido atribuído ex aequo a três trabalhos. “Sei que é estranho haver três primeiros prémios, mas era impossível escolher”, diz entusiasmada.

 

Na vertente das provas escritas, os alunos, além de terem de responder a algumas perguntas, foram desafiados a criar composições. Havia a proposta de se “transformarem” em Telémaco e redigirem uma carta que seria entregue ao seu pai; a de se imaginarem Teseu e entrarem no labirinto mas sem o novelo ou ainda supor que Ulisses tivesse conseguido libertar-se das cordas enquanto escutava o canto das sereias.

(...)

 

Ler mais >>

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Ligações

Sítios Institucionais


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Twitter_